Rua José Bento, 145, Cambuci, São Paulo, SP (11) 3346-3505 | (11) 97495-6610 sac@ergotec.com.br

Entregamos

em todo o Brasil

Parcelamos

em até 12x sem juros no cartão

33 anos promovendo

ergonomia e saúde

Estresse no trabalho: principais causas e como evitar

O estresse ocupacional, específico e recorrente do ambiente de trabalho, já é um problema comum em empresas e cargos diversos. Uma série de fatores pode desencadear o estresse no trabalho e suas consequências.

Ter funcionários lidando com esse desequilíbrio físico e mental diminui a produtividade e aumenta o absenteísmo – as faltas. Além disso, o estresse pode levar ao desenvolvimento de doenças ocupacionais mais graves ou ao risco de acidentes de trabalho.

O estresse ocupacional é um ponto de preocupação da medicina do trabalho, por isso as empresas devem sempre se atentar para oferecer ambientes saudáveis para todos colaboradores.

Entenda, nos próximos tópicos, as principais causas do estresse no ambiente de trabalho e como evitá-las.

Causas do estresse ocupacional

Atribuição de tarefas

No caso, a má distribuição das tarefas é o que gera estresse entre equipes. Ocupar funcionários com trabalhos que não correspondem ao seu escopo é desmotivador e pode gerar intrigas entre setores.

Além, óbvio, da sobrecarga que essas tarefas podem causar sobre um funcionário despreparado.

Metas irreais

Também está ligada a causa anterior. Criar metas inatingíveis é desmotivador ou tem efeito contrário: os funcionários se esforçam além dos limites e ainda assim não alcançam os objetivos da empresa.

A política de metas deve ser justa e ter todo seu regulamento bem divulgado, evitando desentendimentos entre setores e também o desgaste dos funcionários.

Falta de liderança

Não necessariamente a falta de uma liderança é o problema. Ter uma liderança confusa ou distribuída em muitas pessoas gera estresse no ambiente de trabalho justamente por desorientar os funcionários em relação a quem devem se reportar.

E se a figura do líder da equipe está presente, pode causar conflitos por ser inflexível, não acompanhar o desenvolvimento do trabalho, etc.

Desencontro de informações

É uma consequência de todos os fatores citados. Imagine que uma liderança confusa faça uma má distribuição de tarefas para funcionários que devem atingir metas impossíveis.

Está armado o cenário propício para o estresse no trabalho, justamente porque informações indispensáveis não foram alinhadas entre setores ou diretorias.

Cumprindo com algumas dicas básicas já é possível evitar esse mal e suas consequências. Saiba como fazer isso no próximo tópico.

Como evitar o estresse no trabalho

Um primeiro passo seria o alinhamento de procedimentos entre equipes e funcionários, fazendo um caminho padrão para a distribuição e alinhamento de informações.

Seguindo as causas citadas, outros pontos para evitar o estresse ocupacional são a melhor distribuição e atribuição de tarefas, de acordo com o perfil de cada funcionário, e a definição de lideranças inteligentes e estratégicas.

Outra forma de evitar esse problema, principalmente no que se refere a problemas físicos, é a aplicação da ergonomia. Organizar o ambiente – seja um escritório, ponto de venda ou linha de produção – para melhorar a postura no trabalho e a locomoção evita o desenvolvimento de doenças ocupacionais como LER e DORT.

A ergonomia visa a criação de ambientes saudáveis tanto de forma física como organizacional. Até mesmo as pequenas empresas se beneficiam da aplicação desse conceito.

Saiba como evitar o estresse no ambiente de trabalho aplicando a ergonomia no escritório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *